quarta-feira, dezembro 10, 2008

Direitos Humanos - Apelo Mundial da ONU


Neste dia pergunto!
Onde estão e como estão os Bahá'is iranianos presos no Irão?
Foram presos, simplesmente por professarem outra doutrina!
O que lhes aconteceu? Ninguem sabe!
Quem pode impôr a alguém as suas crenças, a não ser Deus?
Perguntas que não estão respondidas e que recordo, neste dia.
Abraço para todos,
Dad

Quem tem poder para outorgar direitos a quem???
Se todos fomos criados da mesma argila, será lícito
Que uns sejam tratados como reis e outros como escravos???
Será lícito que uns abarrotem de riqueza e outros
morram à mingua???

Será que existe um Órgão Mundial que pode estabelecer
os direitos que têm sido sonegados às minorias?

Não são os direitos, deveres e oportunidades outorgados
da mesma forma a Todos, independentemente
de côr, sexo, nacionalidade e tudo aquilo que,
neste mundo, nos divide... estupidamente?

Somos todos ondas de um mesmo mar
e as flores de um só jardim.
(Bahá’u’lláh)

É nosso dever, como seres humanos conscientes,
ajudar todos os organismos mundiais
que trabalham para promover os princípios
de igualdade para todos.

Todos unidos, faremos deste mundo, um mundo melhor!
SEJAMOS SOLIDÁRIOS!
Unidos venceremos!

Adira à Blogagem Colectiva pelos direitos humanos,

iniciada pelo SAM no seu blog:

http://fenixadeternum.blogspot.com/.


Bem haja pelo seu esforço!


Dad

sexta-feira, dezembro 05, 2008

DIREITOS HUMANOS

Blogs (com a ONU) pelos Direitos Humanos
«o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana e dos seus direitos iguais e inalienáveis constitui o fundamento da liberdade, da justiça e da paz no mundo» (preâmbulo da
Declaração Universal dos Direitos Humanos)
Esta campanha de blogagem coletiva pelos direitos humanos faz-se diferente do ano anterior pois, este ano a blogagem será registada pelo Gabinete do Alto-Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, conforme indica a presença do logotipo das Nações Unidas em todos os textos que este blog vier a publicar sobre o tema.
Aliás, o Gabinete esteve a ponderar, há algumas semanas, a utilização desse logotipo em todos os blogs envolvidos na campanha, contudo, a decisão foi a de que apenas o blog promotor do evento o poderia utilizar. Como consequência desta autorização exclusiva e intransmissível devo deixar claro que não se pode copiar o logotipo, acima, das Nações Unidas. Por isso mesmo, o
Lino Resende, teve a sabedoria e a amabilidade de criar três selos para a nossa campanha. Estes selos seguem abaixo e deverão ser usados por todos os que desejarem aderirem. Eles refletem o mesmo espírito que as Nações Unidas deseja que reflitam, chamando a atenção para a dignidade e justiça para todos nós. Em síntese, no dia 10 de Dezembro...
1. Iremos publicar textos / vídeos / imagens sobre os Direitos Humanos, nos vossos blogs / sites / redes sociais... com um link para o
blog promotor, permitindo uma contagem mais facilitada e uma associação a um projeto com o próprio aval das Nações Unidas. 2. E sempre com os selos (quantos e qualquer um dos três) linkados ao blog do seu criador, para dar crédito ao bom trabalho de quem os concebeu.
Que comecemos a campanha pela dignidade e justiça para todos nós! ---
(Post copiado do Blog do SAM)

quarta-feira, novembro 12, 2008

O BIG BROTHER EUROPEU



Preços de fruta e legumes


podem baixar até 40%


Cenouras, beringelas e pepinos com formas estranhas vão poder voltar a ser vendidos, a preços mais baixos (até 40% menos), caso avance a proposta da Comissão Europeia, que permite ainda a redução do desperdício em 20%.
A Comissão Europeia (CE) põe fim a uma das regras mais polémicas da legislação comunitária, em nome da redução da burocracia, e deixa de exigir a calibragem da maior parte das frutas e legumes. Para tal, precisa que os estados-membros votem, hoje, a favor.
Actualmente, as regras comerciais em vigor impõem que as frutas e os legumes possuam determinada forma, tamanho ou cor para que possam ser classificados numa das três categorias da escala de qualidade. Os que não cabem dentro da tabela de classificação são aproveitados em conservas e compotas, ou pura e simplesmente deitados fora.
Em época de crise e preços altos, Bruxelas defende que não faz sentido desperdiçar um melão só porque ele não tem a aparência ideal, quando este pode custar até 40% menos.
A CE vai levantar a aplicação da regra comunitária a 26 produtos, restando 10 que terão que continuar a cumprir os "critérios de beleza" dos vegetais, a saber: tomate, pimento, alface, maçã, kiwi, morango, pêssego, pêra, uva de mesa e limão. Para estes, apesar de as regras se manterem, Bruxelas sugere que sejam também vendidos para consumo sob uma etiqueta diferente.
Os 10 vegetais cuja norma de classificação se deverá manter representam 75% do mercado da UE para as frutas e legumes. "Estes ficam de fora porque, se não, dificilmente a Comissão conseguirá ver aprovado o levantamento" pelos países, explicou fonte comunitária.
A CE está à espera que países como Espanha, França e Itália resistam a esta alteração, dizendo que não produzirá efeitos, já que as regras de qualidade são actualmente impostas pelos supermercados, que habituaram os consumidores a níveis elevados.
A comissária da Agricultura defende que a CE não deveria ter que regular esta matéria, antes, que caberia ao mercado e aos consumidores a opção de compra, além de permitir cortar com os desperdícios, agora na ordem dos 20%.
Fischer-Boel explica que já tentou acabar com esta regra antes, mas que "esbarrou" na "oposição firme" de grande parte dos países da UE. Voltou à carga em Julho passado, mas não conseguiu que uma maioria qualificada dos estados-membros a aprovasse. A tentativa mais recente está marcada para hoje.

CÉLIA MARQUES AZEVEDO
(Jornal de Notícias)
Tínhamos que bater no fundo para isto acontecer???

terça-feira, novembro 11, 2008

Dia de São Martinho


A 11 de Novembro, lembra o povo São Martinho de Tours. Era filho de um tribuno romano e foi forçado a alistar-se no exército contra a sua vontade. O facto que o torna mais conhecido é uma lenda que afirma que uma vez São Martinho se deparou com um mendigo quase nú num inverno particularmente rigoroso e ao vê-lo transido de frio, Martinho cortou a sua capa ao meio com a espada e ofereceu-a ao pobre. O mau tempo cessou e o sol começou a brilhar. Nessa noite, diz-se que Martinho sonhou que tinha visto Jesus com a metade da sua capa, pelo que interpretou o sonho como tendo sido um sinal de Deus.
Martinho, Martinho, onde te escondes entre a multidão dos que necessitam
De abrigo, de conforto e de consolo, neste mundo desapiedado que é o nosso?

Diz ainda a lenda que para se recordar o feito de São Martinho o Inverno dá uma trégua no frio, neste dia, dando lugar ao verão de São Martinho todos os anos, mostrando-nos uma precária e aquecida Primavera. Também porque as provas do vindo novo são nesta altura e coincidentemente as castanhas amadurecidas instalaram-se como iguaria para complementar as provas, São Martinho acaba sempre por ser ligado não só à bondade para com os pobres mas também aos rituais da prova do vinho novo.

É comum o ditado:

No dia de São Martinho,
Vai à adega e prova o vinho!

terça-feira, outubro 28, 2008

Utopia?



Um mundo inteiro,
Uma terra redonda,
Uma onda de ternura,
Um mundo unido,
Um universo,
Uma estrela,
Um sol,
Um momento lunar,

Um momento solar,
Um pensamento eterno
Uma união.
Um dar de mãos,,
Um acender de chama
Um iniciar da ternura,
Uma onda de amor
Um estar unido, perto.
Um ser irmão,
Toma!
É a minha mão!

Dad

terça-feira, outubro 14, 2008

Das amoras...

















Contigo,
Aprendi a conhecer o sabor
E o cheiro rubro das amoras.
Encontrei-as verdes toda a vida.
Sem sabor, mas belas.
Mesmo assim,
Procurei-as para enfeitar
As minhas telas.

De telas e da tinta das amoras
Pintei a boca de açúcar medronho
Que das papoilas e das rosas,
Não consigo o mesmo efeito,
Nos dias em que me enfeito...
De sonhos...

Dad

segunda-feira, outubro 06, 2008

Lembrar Mário de Sá Carneiro


O Pajem

Sozinho de brancura, eu vago --- Asa

De rendas que entre cardos só flutua...---

Triste de Mim, que vim de Alma prà rua,

E nunca a poderei deixar em casa...



Mário de Sá-Carneiro

quinta-feira, setembro 25, 2008


"O que fica atrás de nós e o que jaz à nossa frente têm muito pouca importância, comparado com o que há dentro de nós"
Emerson
parece-me que é uma excelente reflexão.
Dad

terça-feira, setembro 16, 2008

A noite, às vezes... é assim...???

Inventando noites sem luar
em que o luar assustado se queda pelas esquinas,
falo dos medos, dos segredos,
das noites em que nos sentimos sozinhos...
em que percorremos caminhos de angústia
em que sentimos que já não estamos por aqui...
que vamos pertencendo a outra dimensão
onde o medo já não existe,
onde já não nos sentimos tristes
nem cobertos de ilusões inúteis
que só nos provocam medos,
segredos que guardamos para nós...
sempre que nos sentimos,
assim...tão sós!
Dad

quinta-feira, agosto 28, 2008

Uma porta para o infinito




Espreito por uma porta aberta para o infinito
Com vestígios da passagem do tempo.
Ouço o toque de um sino,na distância
Numa cadência incerta…
Os outros que já por ali passaram
passaram a outros planos
mas este mundo de enganos
de tantas futilidades,
de tantos amores e dores,
tanta beleza e de pranto,
eu recordo, com encanto.
Esses anos já passados.

Toco essas pedras amigas,
Fecho os olhos e imagino
Outros tempos, outras eras
Esses mundos tão antigos
Por onde já caminharam,
Pintores, poetas, amigos.

Os sonhos ruíram, os corpos partiram
Mas as almas pairam por aqui
Por estes lados... a todo o momento,
Pintando a paisagem, tecendo a melodia
Da grande viagem.

E quanto mais olho
Por montes e vales
E me quedo olhando esta velha porta
Ponho-me a pensar
Que talvez um dia
Estando eu já morta,
Os meus netos sintam
Como eu sinto hoje,
Que o mundo é uma roda
Que gira, range e foge…
Como uma melodia inacabada
De um grande compositor
Que para além de acordes
De sublimidade,
Nos vem pôr a mão,
Ensinar o caminho,
Guiar-nos com amor,
Como nós fazemos
A quem é pequenino.

Dorme meu menino…
Dad

quinta-feira, agosto 21, 2008

O ouro do nosso contentamento



Parabéns, Nelson Évora!

Nélson Évora conquistou a primeira medalha de ouro para Portugal nos Jogos Olímpicos de Pequim.

O atleta, no salto triplo, alcançou a marca de 17m67 no seu quarto ensaio.

Esta foi a segunda medalha do nosso país na China, após a de prata conquistada por Vanessa Fernandes no triatlo.


Nélson Évora não precisou de fazer o seu último salto para alcançar a medalha de ouro dos Jogos Olímpicos de Pequim. A marca do triunfo surgiu no quarto ensaio, com o português a registar 17m67.


Quando soube que tinha sido campeão, o atleta foi cumprimentar o treinador João Ganço entre lágrimas, numa clara demonstração de reconhecimento.


Évora, um dos poucos atletas nacionais que confirmaram as esperanças dos portugueses em si, não tremeu na final e logo no segundo salto registou 17m56, demonstrando que seria ele o alvo a abater.No entanto, Phillips Idowu respondeu com 17m62 no terceiro salto e relegou o português para o segundo lugar.Mas Évora reagiu e alcançou no salto seguinte a marca que lhe valeu o ouro, 17m67. O britânico ainda procurou no sexto ensaio superar o registo do português, mas acabou por falhar o seu salto, entregando o ouro ao português, que, recorde-se, também é o actual campeão mundial.



Parabéns queridos amigos Nélson Évora e João Ganço!


Não foram só vocês que choraram. Creio que foram todos os vossos amigos! Foi mesmo uma grande emoção!


terça-feira, agosto 19, 2008

férias ainda

Na senda das férias...

Cascatas, pedras e canções de riachos a correr...

Vi flores de todas as cores

perfeições que qualquer boa florista

não desprezaria

E os rios, e riachos, e levadas
e lagunas e ribeiros
e lagoas?
Maravilhas...

domingo, agosto 17, 2008

RECORDAÇÕES DE FÉRIAS

Tocam os sinos da torre da igreja,

Há rosmaninho e alecrim pelo chão.

Na nossa aldeia que Deus a proteja!

Vai passando a procissão.


Mesmo na frente, marchando a compasso,

De fardas novas, vem o solidó.

Quando o regente lhe acena com o braço,

Logo o trombone faz popó, popó.


Olha os bombeiros, tão bem alinhados!

Que se houver fogo vai tudo num fole.

Trazem ao ombro brilhantes machados,

E os capacetes rebrilham ao sol.

Tocam os sinos na torre da igreja,

Há rosmaninho e alecrim pelo chão.

Na nossa aldeia que Deus a proteja!

Vai passando a procissão.


Olha os irmãos da nossa confraria!

Muito solenes nas opas vermelhas!

Ninguém supôs que nesta aldeia havia

Tantos bigodes e tais sobrancelhas!


Ai, que bonitos que vão os anjinhos!

Com que cuidado os vestiram em casa!

Um deles leva a coroa de espinhos.

E o mais pequeno perdeu uma asa!

Tocam os sinos na torre da igreja,

Há rosmaninho e alecrim pelo chão.

Na nossa aldeia que Deus a proteja!

Vai passando a procissão.


Pelas janelas, as mães e as filhas,

As colchas ricas, formando troféu.

E os lindos rostos, por trás das mantilhas,

Parecem anjos que vieram do Céu!

Com o calor, o Prior aflito.
E o povo ajoelha ao passar o andor.
Não há na aldeia nada mais bonito
Que estes passeios de Nosso Senhor!

Tocam os sinos na torre da igreja,
Há rosmaninho e alecrim pelo chão.
Na nossa aldeia que Deus a proteja!
Já passou a procissão.

Poema de:António Lopes Ribeiro
declamado por João Vilaret

quarta-feira, agosto 06, 2008

terça-feira, julho 29, 2008

Dias de Verão

Nestes dias calmos de verão,

em que o sol aquece e o corpo se refresca

nas belas águas do mar...

meus amigos, a internet fica num distante lugar...

Estar estendida ao sol é agora,

o meu estar...

Boas férias para todos!

domingo, julho 20, 2008

Classe média está a pedir comida por 'e-mail' às misericórdias

Aqui está uma realidade que já nos vai fazer ver menos sol no fim de semana. Mas é preciso ter consciência do que se passa.
As vozinhas maviosas dos Bancos a oferecer créditos e os clientes e pensarem nas maravilhosas férias, carros, telemóveis e tudo da última gama, acaba por vir a dar a situação que agora é relatada e que me chocou por motivos vários.
O "envergonhado", concerteza sofre muito - é preciso saber se vai curar-se do consumismo... ARTIGO RETIRADO DO DIÁRIO DE NOTÍCIAS

Crise

Começa a afectar pessoas que viajam para estrangeiro, mas passam fome.

Dezenas de pedidos de ajuda têm chegado todas as semanas à UMPAos emails da União das Misericórdias Portuguesas (UMP) chegam todas as semanas dezenas de pedidos de ajuda alimentar. Pessoas que evitam revelar o menos possível sobre si próprios e pedem ajuda para atravessar o período difícil que se vive e matar a fome. Quem o diz é Manuel de Lemos, presidente da UMP, que alerta para este novo padrão de pobreza que foge ao típico retrato dos pobres conhecido em Portugal. "São pessoas com um perfil diferente, que não vivem na miséria, mas estão à beira de entrar na pobreza", explicou ao DN, acrescentando que este é um fenómeno que se veio a sentir desde o início do ano, quando se intensificaram os problemas económicos."Não estamos a falar de idosos, dos típicos desempregados, mas de pessoas com menos de 40 ou 45 anos que, se calhar, não deixam de pagar a netcabo nem desmarcam as férias na agência de viagens mas passam fome", conta Manuel de Lemos, que diz que ao seu próprio email já chegaram dezenas de pedidos de ajuda. Estas solicitações que chegam às instituições são acompanhadas pelos serviços sociais que depois encaminham os casos para as misericórdias locais.


Manuel de Lemos explica ainda que as misericórdias estão a sentir o impacto do aumento do preço dos alimentos e dos combustíveis, e da chamada crise, de duas formas. Por um lado, crescem os pedidos deste tipo e, por outro, o número de pessoas que tomam as suas refeições nas instituições. Idosos que vinham almoçar uma vez por semana e agora aparecem todos os dias, crianças e jovens.


"Estas pessoas novas quando chegam para comer, põem-se a um canto, comem rápido e vão-se embora, pois sentem alguma vergonha. A situação é completamente diferente das outras que regularmente ali tomam as suas refeições", adianta Manuel de Lemos.


Recentemente, a responsável pela Federação dos Bancos Alimentares Contra a Fome veio alertar também para o surgimento de uma nova camada de pobres.


Isabel Jonett falou ao DN sobre estas famílias da classe média, algumas habituadas até a um certo nível de vida, e que que viram nos últimos meses à beira de uma situação de pobreza. Em geral, explicou a responsável pela Federação dos Bancos Alimentares Contra a Fome, são pessoas que viveram durante algum tempo acima das suas possibilidades, se endividaram em grande escala e estão agora aflitas com a subida das taxas de juro, do preço dos combustíveis e do custo dos alimentos.


RITA CARVALHO (jornalista)

quarta-feira, julho 16, 2008

Poema e pintura - MIRAGEM

estão a ser postados alguns poemas escritos pelo poeta André Moa,cuja base de inspiração são algumas das minhas pinturas. Neste momento existe mais um poema(André Moa)/pintura (Miragem-Dad).
Convido-vos a começar a visitar esse Blog, aqui indicado e linkado neste meu blog, pois certamente gostarão de conhecer este português, grande homem das letras. Abaixo, estou a colocar a réplica do que ali encontrarão, entre outras coisas muito boas.
Obrigada e até sempre!
Dad
Miragem - (pintura de Dad)
RASGAM-SE OS CÉUS E A TERRA
DESFALECE O PRANTO EM RIO
SOSSOBRAM LUAS
E AS ÁRVORES
EM PLENA PRIMAVERA FICAM NUAS

EM SOBRESSALTO OS PÁSSAROS
PERDEM O SABER DAS ASAS
O PREGÃO DO BICO
A PROTECÇÃO DAS PENAS

A TERNURA DO AZUL DESFAZ-SE
EM BRASA

AS CASAS TRANSFORMAM-SE EM LÍQUIDAS GRUTAS
ONDE JAZ
O ETERNO OLIMPO DOS PASTORES DE SONHOS
O AMOR E A PAZ

SAUDADES DE AMADOS LÁBIOS
SOBREVOAM AS ÁGUAS
À PROCURA DE CORPOS PRESSENTIDOS
NO FULGOR DAS MARGENS
(André Moa)

quinta-feira, julho 03, 2008

É de murta e de mar a tua voz...

(Foto de Jo)

Poema de Homenagem de Natália Correia

a Zeca Afonso

É de murta e de mar a tua voz
Com algas de canção estrangulada.
Aberta a concha da trova malsofrida
Saíste como sai a madrugada
Da noite, virginal e humedecida.

É de vinho e de pinho a tua voz
Com pranto de insofríveis flores banidas.
Mas é pela tua garganta que soltamos
As eriçadas aves proibidas
Que no muro do medo desenhamos.

- Natália Correia -

(pintura de Artur Bual)

terça-feira, julho 01, 2008

quarta-feira, junho 25, 2008

Poema de Agostinho Neto

Noite
Eu vivo nos bairros escuros
do mundo sem luz nem vida.
Vou pelas ruas às apalpadelas,
encostado aos meus informes sonhos,
tropeçando na escravidão ao meu desejo de ser.
São bairros de escravos,
mundos de miséria, bairros escuros,
onde as vontades se diluíram
e os homens se confundiram com as coisas.
Ando aos trambolhões
pelas ruas sem luz,desconhecidas,
pejadas de mística e terror, de braço dado com fantasmas.
Também a noite é escura.
(Agostinho Neto)

sexta-feira, junho 20, 2008

Pensamento para o fim de semana

"O maior mal do século não é a pobreza dos desprovidos, é a inconsciência dos garantidos"
(P. Lebret).
Desejo-vos um óptimo fim de semana!
Dad

quinta-feira, junho 19, 2008

UMA HISTÓRIA DE AMOR, VERDADEIRA!


Quem é Quem:
Ela – Rica, bonita, inteligente, com estudos, filha do patrão.
Ele – Filho do rendeiro, bonito, inteligente mas com poucos estudos.
Os dois – a mesma idade- 20 anos.
Local da ocorrência – província, em Portugal
Agitação – amor entre os dois – impossível

Ela casou com outro.
Ele casou com outra.
Ao princípio da ocorrência ainda sabiam, esporadicamente, um do outro,
Depois deixaram de saber.

Passaram 50 e alguns anos…
Um dia e no funeral de um parente da menina/agora velha ,
Aparece ele, o rapaz/agora velho.
Ela viúva – Ele ainda casado com uma senhora agarrada a uma cama,por doença grave, há muitos anos...

Olham-se, reconhecem-se, nos seus olhos a velhice não contou.
Ele continua a achá-la linda – o grande amor da sua vida –
Ela acha que já nada vale a pena mas gosta que ele lhe telefone.

A partir desse dia e quando o telefone toca, e como se os 50 e tal anos que passaram, tivessem desaparecido do rolar dos anos que os separaram.
-Deus me livre de vir a ter alguma coisa com ele, um homem casado,Diz Ela – a menina.
Podíamos ainda ser felizes – considera ele,mais atrevidote, mas com medo de ferir a sua amada.

Não foi assim que me educaram – nem pensar… diz Ela

E nos seus setenta e muitos anos, de um e de outro, recomeçaram a falar
ao telefone (que um vive no Norte e o outro no Sul)…

Toda a gente lhe pergunta a Ela:
-O que é que lhe aconteceu que está mais nova e mais bonita?

Não sei se alguém lhe pergunta a Ele alguma coisa…

O que sei é que o amor destes dois lembrou-me um filme que vi há pouco tempo-
-O AMOR EM TEMPO DE CÓLERA – cujo livro já tinha lido eu, há bastante tempo e é do Gabriel Garcia Marquez.
Hoje, quando me contaram esta história verídica, fiquei a pensar como um enterro proporcionou o encontro de duas almas que agora vivem mais felizes, suspensos da hora em que um telefone, algures , neste país, simplesmente toque…

Gostei!
E pronto. Gostaram?
Bjs,
Dad

domingo, junho 15, 2008

A necessidade da mudança

1985 - Michael Jackson e vários cantores de renome, juntam-se para lançar um disco "contra a fome na Etiópia". Aquele era o grande flagelo daquela altura. Passados 23 anos, nem a Etiópia melhorou substancialmente e muitos outros países ficaram cada vez mais pobres e a fome e a doença alastraram como uma grande praga lançada a este nosso mundo de desigualdades.
Aí está o vídeo que para além de ser muito bem cantado, nos faz pensar um bom bocado sobre o que é que cada um de nós poderá ajudar a fazer contra o flagelo da pobreza que, muitas vezes envergonhada, existe quase à nossa porta.
Como diria Sophia "Vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar..."
Bom fim de semana para todos!
Dad
video

sexta-feira, junho 13, 2008

Dia de Santo António, já tardito...

Ó meu rico Santo António,
Padroeiro de Lisboa e de Cascais,
Vê lá se olhas por nós...
Pois isto... já é demais...
Ainda por cima fazes anos
no dia do nosso Pessoa,
Vê lá se aí pelos céus,
encontras qualquer coisita boa
que nos possas daí mandar
para o povo consolar.
A bela sardinha assada,
coitada... anda envergonhada
e quase que ainda cai...
c'o medo que tem da asae...