sexta-feira, abril 20, 2007

A chegada de mais um dia 25 de Abril

Liguei a TV e vi imagens que me eram familiares à memória.
Anos 60.
Partes interessantes vividas nos meus dezoito anos. Um enlevo.
E depois o reverso da medalha.
A lembrança das perseguições,
Das prisões, do Portugal amordaçado, da casinha portuguesa,
Pobrezinha e humilde onde deveria não faltar o pão e o vinho
sobre a mesa, mas às vezes faltava...
E as prisões e os desterros e a guerra em África e os mortos e os feridos
E os que não se curaram, até hoje, das mazelas psicológicas…e Cunhal e Soares
A se abraçarem e nós todos a pensarmos que tudo iria ser muito diferente.

Diferente felizmente é e muito.
No 25 de Abril, eu estava em Luanda. Ouvimos a notícia pela BBC e ninguém
queria acreditar. No escritório, nada de ligações para Lisboa, nem os telexes a
funcionar. O medo, a angústia, a grande expectativa e depois a alegria total.

Hoje temos liberdade de expressão, podemos fazer greve sem que nos prendam
(era bom que já não fosse preciso!)e tantas coisas mais, belas todas elas e que foram conquistas de Abril mas que, perante o momento que se vive, já são questionadas por muitos, porque a memória é curta.Hoje temos liberdade – essa não pode ser posta em causa! - mas estamos cada vez mais dependentes do que os Senhores da Europa
querem fazer de nós e o desemprego continua a aumentar e a piorar, e os feudos são cada vez maiores…
Mas a tristeza instalou-se há muito entre nós e o desencorajamento e o medo
Do futuro é um bicho cada vez mais medonho.

Diria que agora precisamos de muita coragem e esperança, expectadores quase incrédulos que somos do que se passa
neste pequeno país que continua com muitos saudosistas doentios, esses que até puseram Salazar como o maior português
De sempre.

A memória é curta, muito curta.

Ainda há dias estive num local onde pressupostamente gente de Abril iria cantar
Zeca e Adriano e fizeram-no.
Mas quando começámos a gritar que queríamos cantar a Grândola, grande parte
do pessoal já não sabia os versos da canção…

A memória é curta, muito curta!


10 comentários:

margarida disse...

Boa tarde,

Andava pela net à procura de eventos em 25 de abril de 2007 e eis que vim aqui parar.
Nada de comemorações anunciadas na internet - local onde se anuncia de tudo... será?

Por ser o 1º link que abri, deixo um abraço. Estou no trabalho o que limita o meu tempo para "explorar" o blog, mas vou fazê-lo em casa, mal possa, que neste fim-de-semana decerto não vai dar.

Entretanto aqui fica o abraço para alguém que, como eu, não esqueceu a "Revolução dos Cravos"

Até sempre com um cravo.

blackangel disse...

desculpe voltar dad, mas o incomodado fui eu e mais três dos meus amigos.
isto em resposta ao comentário deixado no pleasuredome...

continua sem explicação a inclusão dum poema seu, num texto de cariz satânico, como era o caso do do FernandoB. também textos (dois) e alguns dos comentários no blog da adryka são satanismo puro, reparou?

só lhe pedi desculpas pela maneira grosseira como a abordei num comentário deixado por mim no seu blog.

a inclusão do seu poema no tal texto continua, quanto a mim (e apesar das explicações da minha amiga), sem justificação.

só aqui vim pedir-lhe desculpa, por insistência da minha amiga...
ela e eu fomos os verdadeiramente incomodados, difamados, violentados nesta sórdida história da net, não a dad.

eu sou asssim, quem me conhece sabe. não "emprenho pelos ouvidos"
boa noite e bff

blackangel disse...

quando falo em satanismo sei o que digo.
o texto não foi escrito pelo Friedrish, mas sim pelo Fernando Bizarro.
lamento...

margusta disse...

Querida Dad,
...voltei...voltei por Momentos...

Porque admiro este teu espaço, porque admiro a tua poesia, e as tuas pinturas, deixei algo especial para ti lá nos meus "Momentos Sentidos"

Eu sei que não tenho estado muito presente nos ultimos tempo, mas continuo a ter uma grande admiração por ti, e por tudo o que escreves!

beijinho em ti, e um bom fim de semana!

bom dia isabel disse...

Não deixemos murchar os cravos que em Abril floriram. Somos responsáveis por isso.
Abril, sempre!
Beijinhos

Dad disse...

Olá Isabel, bom dia!

Tenho pena de não deixar o comentário no seu blog que é bem bonito, mas não tem hipótese de comentários...

Adorei o poema que colocou em homenagem ao 25 de Abril.

25 de Abril, SEMPRE!!!

Grande abraço!

Elfo disse...

Olha Dad, o estúpido disto tudo é que a maior manifestação das comemorações do 25 de Abril e da Homenagem a Zeca Afonso, são efectuadas exactamente na... Galicia.
A TV da Galícia anunciou vezes sem conta este fim.de-semana o evento. Aqui na Covilhã nem sequer sei quem vem actuar. Na Guarda vai o João Afonso (sobrinho do ZECA) e um cantor... galego!

A Grândola Vila Morena, que há-de ser sempre o hino do 25 de Abril está esquecida por muitos, mas continua viva e de boa saúde daqueles, muitos milhares, que a mantêm como um sonho lindo que passou, como cantava o José Mário Branco.

25 de Abril Sempre!
Fascismo nunca mais.

Bjs

Maria José disse...

viva o 25 de Abril sempre e para sempre. Eu passei o 25 de Abril em angola, Camabatela em família e vi o meu pai chorar. Jamais me vou esquecer do abraço que demos uns aos outros e saudar a liberdade.
Beijinhos DAD
Tua prima amiga,

Isa&Luis disse...

Olá menina,

Lindo o teu cantinho,

Gostei muito de te ler.

Um libertar de recordações que o tempo não apaga.

Beijinhos

Isa

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,